XI Festa do Marolo de Paraguaçu – Programação completa

2619

Introdução

O marolo é uma fruta nativa do cerrado brasileiro que já foi produzida com abundância aqui no Sul de Minas. Atualmente trabalha-se para resgatar este e outros frutos do cerrado, pelo valor que eles têm para a biodiversidade da região.

Além de Minas Gerais, ele pode ser encontrado também no Mato Grosso do Sul, interior de São Paulo e em alguns pontos do leste da Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso e Tocantins.

Cientificamente, o marolo é denominado  Annona crassiflora Mart., pertencente à família das anonáceas, a qual pertencem também a graviola, a fruta-do-conde, a atemoia e outras frutas.

O maroleiro pode chegar a 8 metros de altura, tendo produção de 30 a 50 frutos por planta e sua colheita compreende o período de fevereiro a abril, sendo seu aproveitamento alimentar, quando consumido ‘in natura’, através da polpa, ou na forma de sorvetes, sucos, geleias, doces, licores e recheio para bolos, rocamboles, chocolates e inúmeros pratos doces e salgados.

Sua sobrevivência no ambiente cerrado é dificultada pela degradação ambiental que esse ecossistema vem sofrendo, com a instalação de monoculturas como café, milho e a pecuária.

Acredito que uma pessoa comum pode ajudar muito, não apenas doando bens materiais, mas participando, sendo parte das trocas de ideias, estando realmente preocupada sobre o que está acontecendo no mundo”. (Sebastião Salgado)

 

PROGRAMAÇÃO

 11ª FESTA DO MAROLO DE PARAGUAÇU-MG
Patrimônio Imaterial Inventariado

11 a 15 de março de 2020
Tema: “Marolo: nosso patrimônio!”

 

11 de março (quarta-feira)

EVENTOS EDUCACIONAIS

Local: Teatro Municipal Donato Leite de Andrade
Endereço: Praça Oswaldo Costa, 203 – Centro
Horários: 8 h – Abertura: Apresentação do Estúdio de Dança Du’Guetto

8h30min às 11h30min – Apresentação dos trabalhos (trovas, cordel, frases, poesias, desenhos, músicas, cartazes e peças teatrais) desenvolvidos pelos professores e alunos das escolas de Paraguaçu-MG.

Coordenação: Secretaria Municipal de Educação e Cultura

12 de março (quinta-feira)

11° SEMINÁRIO DO MAROLO
Local: Auditório da Cooperativa Mista Agropecuária de Paraguaçu – COOMAP
Endereço: Avenida Orlando Alves Pereira, 191 – Distrito Industrial – Paraguaçu/MG.

Apoio: Universidade Federal de Alfenas UNIFAL/MG e Associação Terra do Marolo
Coordenação: Escritório Local da EMATER/MG e Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Paraguaçu

PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO

8h – Credenciamento dos participantes e “Café com sabor de Marolo”

9h – Abertura: Apresentação cultural (Ludielisson Messias Silvério, Filhas e Convidados.
Homenagem especial: Jorge José de Oliveira (in memoriam)

9h30min às 11h – Painel: “Marolo: nosso patrimônio e a preservação dos frutos do cerrado”
Mediação: Luciana Menezes de Carvalho – Museóloga, Mestre e Doutora em Museologia e Patrimônio – Unirio/Mast, Secretária Acadêmica do Subcomitê Internacional de Museologia para América Latina e Caribe – ICOFOM LAM e Diretora do Museu da Memória e Patrimônio da Universidade Federal de Alfenas

Integrantes:

Antônio Henrique Pereira – Engenheiro Florestal e Coordenador Técnico da EMATER – MG Regional de Alfenas/MG.

Marcelo Lacerda Rezende – Engenheiro Agrônomo e Mestre em Economia Rural pela Universidade Federal de Viçosa. Doutor em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiróz – Universidade de São Paulo. Pós-doutorado no Department of Agricultural Economics da Texas A&M University – EUA. Atualmente é professor da Universidade Federal de Alfenas e membro permanente do Programa de Mestrado em Economia.

Marcelo Polo – Biólogo, Mestre e Doutor em Biologia Vegetal pela UNICAMP, professor aposentado da UNIFAL/MG, desenvolveu pesquisas relacionadas com a conservação ambiental e ecofisiologia vegetal, orientou 11 dissertações de mestrado e coorientou cerca de 10 dissertações e teses. Membro da Sociedade Brasileira de Botânica e da Sociedade Brasileira de Fisiologia Vegetal. Publicou 30 artigos em revistas científicas e participou de mais de uma centena de eventos científicos.

Marta Gouveia de Oliveira Rovai– Professora Adjunta da Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL/MG; Pós-Doc pela Universidade Federal Fluminense –UFF; Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo –USP; Líder do Grupo de Pesquisa – História do Brasil: memória, cultura e patrimônio, na Universidade Federal de Alfenas; Coordenadora institucional do PIBID/UNIFAL desde 2015. Faz parte da comissão editorial e da produção executiva das revistas “Oralidades” e “Cultura Histórica e Patrimônio”; autora de artigos e livros ligados à História Oral, Ditadura Militar, História Pública, Gênero e Patrimônio.

Roberto Brasileiro Prado– Jornalista graduado pela Universidade Federal de Viçosa e Historiador graduado pelo Claretiano Centro Universitário; Diretor de redação do jornal A Voz da Cidade e Assessor de imprensa da Câmara Legislativa de Paraguaçu; membro da Academia Paraguaçuense de Letras e aluno do programa de Mestrado em História Ibérica pela Universidade Federal de Alfenas.

Tales de Castilho Lemos – Graduado em Ciência e Economia pela UNIFAL – Campus Varginha/MG, graduando MBA em Gestão Estratégica e Finanças pelo UNIS/MG, Analista Financeiro na Dapper Confecções, Presidente da Associação Terra do Marolo e membro do Conselho Municipal do Turismo.

13h – “Caminhos do Cerrado e do Marolo” – Bairros Alves e Macuco

14h – Educação para o patrimônio / Palestra: Marolo: patrimônio ambiental e cultural de Paraguaçu.

Palestrantes:

Gilmara Aparecida de Carvalho – Historiadora e membro do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Paraguaçu.

Sandro Adauto Palhão – Professor e membro do Conselho Municipal do Turismo e do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Paraguaçu.

Carlos Magno de Mesquita – Engenheiro Agrônomo – Escritório Local da EMATER-MG – Paraguaçu/MG.

15h30min – “Café com sabor de Marolo”
Local: Sítio Central – Bairro do Macuco, propriedade de Francisco Tavares das Chagas Filho.

17h – Encerramento

3° CONCERTO DE CORAL “FLOR DO MAROLEIRO”

Horário: 20h30min
Local: Teatro Municipal Donato Leite de Andrade
Endereço: Praça Oswaldo Costa, 203 – Centro
Regência: Thiago Ferreira de Moraes
Coordenação: Coral Allegro Cantante e Academia Paraguaçuense de Letras 

13 de março (sexta-feira)

FEIRA ARTESANAL “DELÍCIAS DO MAROLO”

Horários: 18h às 23h
Local: Praça Oswaldo Costa – Centro
Obs.: Barracas de artesanato com produtos derivados do marolo e praça de alimentação
Coordenação: Associação Terra do Marolo e Associação Um Amanhã Melhor de Paraguaçu – MG

MOMENTO CULTURAL

Horário: 18h às 22h
Local: Praça Oswaldo Costa – Centro
Coordenação: Associação Terra do Marolo e PROJETO “Marolo: um fruto, várias ideias!”

11° FESTIVAL DE MÚSICA “MAROLO DE OURO”

Horário: 20h30min – Etapa classificatória
Local: Teatro Municipal Donato Leite de Andrade
Endereço: Praça Oswaldo Costa, 203 – Centro
Coordenação: Secretaria Municipal de Educação e Cultura

14 de março (sábado)

VISITA AOS CAMPOS DE MAROLO
Saída e chegada: Em frente ao Teatro Municipal Donato Leite de Andrade
Endereço: Praça Oswaldo Costa, 203
Horário: 9h30min e 14h
Facilitadores: Conselheiros do Patrimônio Cultural de Paraguaçu-MG
Coordenação geral: Escritório Local da EMATER-MG

FEIRA ARTESANAL “DELÍCIAS DO MAROLO”

Horários: 10h às 23h
Local: Praça Oswaldo Costa – Centro
Obs.: Barracas de artesanato com produtos derivados do marolo e praça de alimentação
Coordenação: Associação Terra do Marolo e Associação Um Amanhã Melhor de Paraguaçu-MG

MOMENTO CULTURAL

Horário: 11h às 23h
Local: Praça Oswaldo Costa – Centro
Coordenação: Associação Terra do Marolo e PROJETO “Marolo: um fruto, várias ideias!”

EVENTO ESPORTIVO

Horário:17h
Atividade: 6ª Caminhada do Marolo
Saída/chegada: Praça Oswaldo Costa
Coordenação: Nailene Gonçalves Cassimiro e Secretaria Municipal de Esporte e Lazer

11° FESTIVAL DE MÚSICA “MAROLO DE OURO”

Horário: 20h30min – Final
Local: Teatro Municipal Donato Leite de Andrade
Endereço: Praça Oswaldo Costa, 203 – Centro
Coordenação: Secretaria Municipal de Educação e Cultura

15 de março (domingo)

FEIRA ARTESANAL “DELÍCIAS DO MAROLO”

Horários: 9h às 22h
Local: Praça Oswaldo Costa – Centro
Obs.: Barracas de artesanato com produtos derivados do marolo e praça de alimentação

Coordenação: Associação Terra do Marolo e Associação Um Amanhã Melhor de Paraguaçu

MOMENTO CULTURAL

Horário: 9h às 22h
Local: Praça Oswaldo Costa – Centro
Coordenação: Associação Terra do Marolo e PROJETO “Marolo: um fruto, várias ideias!”

EVENTO ESPORTIVO

Horário: 9h
Atividade: 4ª Passeio de Bike do Marolo
Saída/chegada: Praça Oswaldo Costa
Coordenação: Will Bikes Shop e Secretaria Municipal de Esporte e Lazer

VISITA AOS CAMPOS DE MAROLO

Saída e chegada: Em frente ao Teatro Municipal Donato Leite de Andrade
Endereço: Praça Oswaldo Costa, 203
Horário: 9h30min e 14h
Facilitadores: Conselheiros do Patrimônio Cultural de Paraguaçu-MG
Coordenação geral: Escritório Local da EMATER-MG

10° CONCURSO DE CULINÁRIA COM MAROLO

Horário: 18h
Local: Ideal Clube de Paraguaçu
Endereço: Av. Gonçalves Leite, 105 – Centro
Apoio: Escritório Local da Emater-MG
Coordenação: Associação Terra do Marolo e PROJETO “Marolo: um fruto, várias ideias!”

ENCERRAMENTO DA FESTA

Horário: 22h
Local: Praça Oswaldo Costa

Organização geral:
Gilmara Aparecida de Carvalho
Sandro Adauto Palhão
Tales de Castilho Lemos

 

“Marolo: Nosso Patrimônio!”

É motivo de festejar!

É motivo de festejar as 11 edições ininterruptas da festa que tem sido uma marca e um evento mais que esperado pelo município de Paraguaçu. É motivo de festejar porque, a cada dia que passa, mais os paraguaçuenses tem se apropriado de seu codinome: “maroleiros”. E essa relação perpassa por um fenômeno muito característico de nossas sociedades: o patrimônio.

Os patrimônios existem e tem coexistido conosco para nos lembrar de como somos vulneráveis e, ao mesmo tempo, resistentes: vulneráveis, porque sabemos e temos consciência de nossa finitude; resistentes, porque lutamos por nossa permanência, pela permanência das coisas, de nossas culturas e meio ambiente. O marolo é patrimônio de Paraguaçu, pois é ressignificado por essa cidade e também a ressignifica. O Marolo é do cerrado, o marolo é nosso!

Venha, portanto, festejar o marolo conosco em nossa festa!

Texto: Luciana Menezes de Carvalho 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here